O hábito de Trabalhar Mais e com mais Inteligência

    “Todas as pessoas tem alto potencial de desempenho (…) precisa-se apenas saber de onde vai surgir e encontrar a meio caminho;” Kenneth Blanchard

    No Oriente, os touros mais novos são testados para o combate na arena de um modo apropriado. De um a um, são levados para a arena, e permite-se que ataquem o picador que os provoca com uma lança.
    A bravura de cada touro é avaliada segundo o número de vezes que demonstra persistência para investir apesar das ferroadas.
    Ao se preparar para vencer na vida, devemos reconhecer que a cada dia somos testados do mesmo modo: se persistimos, se somos resilientes e continuamos a investir, teremos êxito. E este é o trabalho difícil. Com certeza, você conhece alguém que teve excelentes ideias, objetivos, mas carecia de atitudes, esforços, dias e mais dias de estudo ou trabalho para alcançar. Por isso, acabou desanimando no meio do caminho. Faltou-lhe determinação.
    Isso é normal, é aceitável, porém só para quem vive sempre abaixo ou em cima da média, para quem nasceu para fracassar, e prefere ser a ovelha à espera de que seu pastor lhe aguilhoe e acaricie, e ainda fecha os olhos para não ver que o matadouro do fracasso é o seu destino.
    Não existe talento sem que exista trabalho. E quem reconhece o talento que tem, sabe o trabalho que deu para descobrir. Digo isso porque toda pessoa talentosa teve que fazer muitas outras coisas – que não lhe deram nenhum prazer, quando se compara com aquilo que tem o devido talento.
    Quando fazemos o que gostamos, sentimos prazer em realizar da melhor forma possível o nosso trabalho. É importante lembrar que até mesmo grandes talentosos devem ser resilientes, ou seja, mesmo com dificuldades, com derrotas e erros têm a flexibilidade de se curvar ao chão e voltar a subir como uma vara de bambu.
    Já pensou se Thomas Edson tivesse desistido na 999ª vez que tentava criar uma lâmpada e fracassava, e ainda tolerou aqueles que diziam para ele desistir? Segundo Thomas, havia descoberto 999 formas de não se criar uma lâmpada. E na milésima tentativa, todos sabem o que aconteceu… se você estiver lendo este livro à noite, agradeça a ele.
    Então, além do trabalho duro, mais importante ainda, é ter o hábito de trabalhar com a cabeça, com mais inteligência, e o primeiro passo inteligente, é descobrir o que você realmente gosta de fazer e o faz cada vez melhor.
Busque cumprir suas metas, se não tem, elabore-as. Descubra quem pode contribuir com você, nunca pare de buscar novas informações sobre o assunto ou atividade que gosta. Analise o que e como os melhores profissionais da área fizeram e fazem para serem os melhores. e lembre-se nunca pare de aprender, de enfrentar os desafios, de buscar sempre o melhor.

    *Genilson Mariano, é formado em Turismo pela Univ. do Estado de Mato Grosso – UNEMAT, e Pós-graduado (MBA) em Gestão de Pessoas. Tem ministrado palestras motivacionais e treinamentos in Company. Ex-professor do SENAC-Goiás, professor universitário,  escritor e pesquisador sobre o porque algumas pessoas alcançam o sucesso.

Contato: mariano@genilsonmariano.com.br